sexta-feira, 7 de março de 2008

Semana da Mulher

As mulheres vêm conquistando seu espaço no skate, mostrando a que vieram, elas já tem o nosso respeito. Mas não só mulheres skatistas são vistas hoje em nosso meio, e para mostrar o que estou afirmando pegarei como exemplo a pista pública de São Bernardo do Campo – SP.

Toda a infraestrutura proporcionada pelo Parque Cidade-Escola da Juventude, com banheiros, lanchonete, fraldário, ambulatório, segurança, entre outros, faz com que skatistas pais de Família freqüentem o local acompanhados pelas suas respectivas esposas e filho(s), acredito que pelo fato de permitir total conforto a eles.


Playground's de São Bernardo - Foto: Fernando Arata

Eu sou um dos beneficiados por toda essa infra, minha esposa e minha filha sempre me acompanham nas tardes de domingo que vou a São Bernardo, isso fez com que eu continue podendo praticar o esporte e, ao mesmo tempo, estar com a minha Família.

Monica e Nicoly em São Bernardo - Foto: A.C.Picon

No parque vemos o convívio pacífico entre diversas “tribos”, passar o dia ali alivia o stress do ritmo frenético das cidades grandes.

Até quando a prefeitura de São Bernardo do Campo irá manter o parque funcionando da maneira que está, não sei dizer, pois os custos são altos, mas com certeza compensadores.


Nicoly, tentando seus primeiros passos - Foto: Fernando Arata

Essa mudança de hábitos, onde Famílias freqüentam pistas de skate, talvez consiga criar na sociedade uma nova visão quanto à discriminação que ainda sofremos, em menor proporção, mas ela ainda existe.

Que eu conheça e me lembre agora, um outro local que permite ir com a Família e ficar despreocupado é a Plasma Radical Skate Park, localizada dentro do Shopping Aricanduva, na cidade de São Paulo.


Nicoly, parquinho de São Bernardo - Foto: Fernando Arata

Hoje a homenagem vai para essas mulheres que acompanham seus maridos skatistas, aguardam pacientemente o fim da sessão, e os recebem de braços abertos.

Em especial gostaria de agradecer minha esposa, Mônica, que sempre me acompanha, mas no caso dela, é indiferente ao conforto, estando sempre a meu lado, não medindo esforços para isso.


Nicoly, Vale do Anhangabaú - Foto: Fernando Arata

Criar uma data específica para comemorar o dia das mulheres é válido, porém, é no dia a dia que elas conquistam seu espaço, participando ativamente em nossas vidas. Nós, homens, é que imaginamos a fragilidade nelas, que a meu ver não existe, elas são tão capazes quanto nós, aliás, são mais humanas do que nós, e têm a pureza que não consigo enxergar nos homens.

Fernando Arata

Um comentário:

Gigi Quebrabarraco disse...

Ola Teves... rsrsrs parabéns´pelo texto!! é isso ai! a mulherada faz o que pode!
Abraço pra familia e parabéns pra monikita pelo dia das mulheres!