quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Fotografia de Skate

Congelar a imagem através da objetiva no momento exato do ápice da manobra, escolher o ângulo e a composição que valorizem ainda mais a cena, focar o skatista, enfim, transmitir a sensação de movimento em um único frame, estático, criando no inconsciente de quem visualiza a fotografia toda a trajetória que o skatista percorreu desde o início até finalizar a manobra: esse é o objetivo da fotografia de skate.

Fotógrafos em ação - Foto: Fernando Arata


Uma outra forma é a fotografia em seqüência, onde durante a manobra são tiradas várias fotos acompanhando o movimento do skatista. Com isso consegue-se mostrar todos os movimentos realizados durante a manobra, do skatista e do skate.

Uma forma de arte que é para poucos fotógrafos, não àqueles que se aventuram tendo no currículo todo um conhecimento teórico e técnico sobre fotografia, mas, sobretudo, aos profundos conhecedores de outra arte: a da prática do esporte, ou a quem tem conhecimento de causa.

No Brasil, na maioria dos casos, e acredito que mundialmente, quem produz fotografia de skate ou é skatista, ou de alguma forma está intimamente ligado ao esporte, pois, para captar as manobras de maneira a evidenciá-las é necessário estar familiarizado com suas peculiaridades.

Fotógrafo A.C.Picon - Foto: Fernando Arata


O prazer ao conseguir tirar uma foto que mostra toda a plasticidade da manobra aliada ao ajuste correto da câmera, tendo como resultado uma perfeita iluminação e foco, é o mesmo do skatista ao acertar a manobra: a satisfação. Quem se propõe a fotografar o esporte o faz com prazer. Conciliar isso a retorno financeiro de modo a sustentar-se é o sonho de muitos, porém, o mercado brasileiro não comporta a quantidade de fotógrafos que têm surgido e sonhado em poder ganhar a vida fazendo aquilo que lhes dá prazer.

Por esse motivo muitos se vêem obrigados a diversificar, atuando em outras áreas da fotografia a fim de complementar seus ganhos. E isso acaba por enriquecer o conhecimento do fotógrafo, que pode trazer para a fotografia de skate outros elementos e técnicas com essas experiências.

Todo skatista também sonha em ter na parede do quarto sua fotografia, realizando a mais difícil manobra que possa imaginar. E com a popularização das câmeras digitais esse sonho tornou-se alcançável, porém, para se conseguir uma fotografia de qualidade são necessários vários fatores: conhecimento das técnicas, criatividade, entre outros.

Pra quem está começando, no início se vê com um bicho de sete cabeças nas mãos, mas vejamos os exemplos de diversos fotógrafos que começaram da mesma maneira, na tentativa e erro, sendo autodidatas. Para muitos não foi acessível freqüentar cursos, com isso a evolução veio de intensa pesquisa e, principalmente, na prática.

Vítor Bari - Foto: Leandro Pires

Ossos do Ofício, com Leandro Pires


Visando popularizar a fotografia, estarei sempre em busca de desmistificar os seus segredos, com isso espero torná-la acessível a todos, bem como também criar espaço para a divulgação dos novos talentos da fotografia nacional, pessoas de suma importância para o desenvolvimento do esporte.

Texto: Fernando Arata


Esse texto foi publicado no site Skate em Foco.

Link para a materia:

2 comentários:

Miguel disse...

ola meu nome é miguel sou fotografo e tambem praticante do esporte, gostaria de aprender a fotografar mas nao sei que tipo de equipamento seria bom para iniciar
esta jornada e acredito que com sua experiencia e seu objetivo de desmistificar os segredos da fotografia tenho a certeza de que posso contar com sua ajuda desde ja muito obrigado e parabens pela iniciativa

Fernando Arata disse...

Miguel...
qualquer dúvida entra em contato...

MSN: fernando_arata@hotmail.com

Abraço
Fernando Arata